terça-feira, 5 de julho de 2011

Proposta triangular, cultura visual e projetos de trabalho

Formas de pensar o ensino de artes visuais na contemporaneidade: proposta triangular, cultura visual e projetos de trabalho:
O ensino das Artes Visuais na contemporaneidade - PROPOSTA TRIANGULAR DE ANA MAE BARBOSA

“A arte contribui muito para desenvolver o sentido de cidadania, atentar para a diversidade cultural e para começar a respeitar as diferenças entre grupos culturais.”
Ana Mae Barbosa
Domingo, 18 de Outubro de 1998
(http://www.tvcultura.com.br/rodaviva/programa/pgm0627)

O ensino da Arte já passou por diferentes propostas metodológicas e somente a partir da nova LDB, acontece uma reestruturação em torno da disciplina, sendo que, a proposta metodológica mais forte para o ensino é a Proposta Triangular, criada por Ana Mae Barbosa.

Eixos norteadores: produção- fruição- reflexão
Ações: leitura de imagem – contextualização – criação

A METODOLOGIA OPORTUNIZA:
• O desenvolvimento da capacidade do aluno em formular hipóteses
• Despertar a capacidade crítica
• Contextualizar sua leitura com o mundo
• Articular as leituras de imagens com as demais disciplinas
• Proporcionar o desenvolvimento cultural do indivíduo
• Agregar outros saberes
• Construir novos conhecimentos
• Desenvolver sua individualidade e coletividade

“O que a arte na escola principalmente pretende é formar o conhecedor, fruidor e decodificador da obra de arte (...)".
Ana Mae Barbosa

Importância deste enfoque para o ensino de artes visuais no contexto atual:

As propostas contemporâneas do ensino da arte ampliaram-se e o arte -educador passou a ter um papel fundamental nos processos e métodos deste novo ensino.
Esta proposta pode ser expandida e contribuir para o desenvolvimento de outros projetos educacionais se houver o envolvimento do professor.
Todas as áreas do conhecimento podem ser beneficiadas com esta proposta que valoriza as produções artísticas e as informações culturais históricas.
O fazer artístico ganha importância no contexto escolar, pois, por meio dele o estudante passa a compreender e assimilar as obras de arte e períodos históricos pertencentes a ela estudados em sala, bem como, pode expressar por meio de uma linguagem da arte, suas idéias, concepções e sentimentos. Através da apreciação de uma obra de arte se desenvolve a habilidade de ver e descobrir as qualidades do mundo visual que cerca o apreciador, educando o senso estético.
Como explica Ana Mae (1995, p. 63, grifos nossos): “Num país onde os políticos ganham eleições através da televisão, a alfabetização pela leitura da imagem é fundamental, e a leitura da imagem artística, humanizadora”.
"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte."
"Ao mesmo tempo, nossa história da arte pretende entrecruzar a linha do tempo com a análise das obras e da relação entre seus elementos, para tentar construir seu significado."
"A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
"A configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
"A arte está escondida, mas presente em todos esses movimentos de recuperação social. Graças a iniciativas pessoais e não-governamentais, está acontecendo".
"O fazer é muito importante para despertar a capacidade perceptiva para as nuances da construção artística."
"Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção."
É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros."

FONTES DE PESQUISA:
http://www.artenaescola.org.br/pesquise_artigos_texto.php?id_m=12
http://artesvisuaisemacao.blogspot.com/2007/10/resumo-proposta-triangular
http://www.pucpr.br/eventos/educere/educere2009/anais/pdf/2490_1508.

Falas: http://ensinandoartesvisuais.blogspot.com/2007/11/arte-como-educao-e-cidadania-por-ana.

BIBLIOGRAFIA:
Entre memória e história / Ana Mae Barbosa, do livro: "Ensino da Arte: Memória e História".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário